Nossa essência…

Por Monique Bertoldi

Eu não sou fã de Ficção Científica, mas como tenho ouvido e lido coisas nesse sentido ultimamente, quem me conhece diria que só posso estar brincando. Esther e Arthur é o 2ª livro que estou lendo. Confesso que algumas palavras me deixam bastante inquieta, como pode um autor inventar termos tão esquisitos para denominar 15 dias, ou 1000 anos?

Outra coisa, pessoas pré-destinadas a vivenciar um grande amor, se eu fosse pelo lado humano, almas gêmeas, pessoas que não necessariamente precisam se conhecer para sentir que uma procura a outra em tempos ou vidas diversas.

Definiria esse livro como um Romance, ficção científica …: pelo pouco que li. E essa parte da ficção científica não se torna algo chato ou maçante, pelo contrario é a riqueza de detalhes que vai cativando o interesse pela leitura.

E daí a pergunta que não quer calar, porque eu escolhi esse livro? Se não gosto do gênero, ai penso, eu geralmente compro pela capa, mas não foi ela que me conquistou. Foi a contra-capa: Você esperaria 40 anos para viver um amor? Para Beijar uma pessoa? E é ai que o nó na garganta aperta os olhos se enchem de água e a emoção toma conta do meu ser.

Amei um jovem na minha adolescência, lá pelos 12 anos, antes de completar 15 anos… Ele faleceu aos 18 anos em um acidente de carro em uma curva em Correas (Petrópolis, RJ) passei mais de 10 anos com uma tristeza que não tinha tamanho e nunca tínhamos vivido nada.

Durante esse período escrevi um livro que guardo com carinho. Vivenciei algumas paixões, me casei não por amor, mas por medo da solidão. Achei que nunca mais amaria alguém assim, em 2010 eu descobri que era possível, e na realidade eu não tinha consciência que já sentia isso por alguém tão de perto e tão longe ao mesmo tempo, mas já era casada. O casamento em conflito, um amor simples puro doce, que eu não tenho a necessidade de beijar, mas a saudade de estar perto é algo muito maior.

Talvez eu seja uma tola! Mas, acredito que a gente pode se encontrar no vazio do universo, em nossas mentes, na força que têm nossos pensamentos.

Por isso “Esther e Arthur” esteja deixando sua marca, porque como leitora eu permito me trancar nesse mundo da ficção científica e vivenciar cada linha contada, como se de alguma forma eu pudesse ler a minha história que eu desconheço o final.

Deixo um texto que escrevi após um encontro astral com essa pessoa.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Nossa Essência… Sonho de Amor

No espaço, no meio do nada nossa essência…
luz, brilho, chama… calor.
Essência de almas a se encontrar
E novo momento eternizar….

Não  pensava em ti, nem se quer falará de ti
e no entanto foi como sentir o sono profundo
um amor absoluto e do corpo partir…
não era físico, não era concreto…

Era luz envolvendo teu e meu espírito
a vagar no ar, a se entrelaçar no espaço…
Rara beleza, força, amor, natureza.
Apenas uma certeza…

O amor é algo sobrenatural, 
na viagem de essências a
se desligarem da matéria
e se encontrarem na esfera imortal…

Amo-o, sempre o amei…

E faço um pedido. Leia “Esther e Arthur” Você pode se surpreender…

Monique Bertoldi

Coordenadora

Portal Acorda Petrópolis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s